04 Janeiro 2009

A realidade está a surprender-me.

Ontem fui jantar a Espanha, em Pozo del Camino, com uns amigos meus (para quem não se recorda a lei do tabaco em Espanha é aplicada de forma muito diferente do que em Portugal, e como se pode fumar nos restaurantes, ....).

Após o jantar viemos beber um copo a um bar em Altura (um daqueles em que se pode fumar) e acabámos numa conversa sobre o estado da democracia no País.

Bem, não é bem verdade, porque estivemos a discutir o estado de direito que não tem vem a ver com a democracia mas que intimamente ligamos.

Fiquei assustado porque esses amigos, ela é advogada e ele gerente bancário, descrevem a situação actual como o de um País onde o estado de direito não existe. Os magistrados são medrosos e só fazem o que o Governo lhes diz para fazer.

Não me reconheço no País que eles definiram mas fiquei preocupado porque a mensagem que me foi passada é que se trata de uma convicção generalizada na população.

Acho que ainda não perdemos os tiques da ditadura onde não havia separação de poderes e de responsabilidades e que todo o poder estava centrado no Governo.

De qualquer modo, fiquei preocupado, pela iliteracia que mostramos sobre o modelo politico e de organização constitucional do País.

 

publicado por RPF às 10:14
tags:

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9