22 Janeiro 2009

O que tem formado, a maioria das vezes, e caracterizado um povo ou uma Nação é a língua e a sua cultura própria.

O eventual desaparecimento de uma língua terá consequência no povo que a falava?.

Claro que sim. A identidade especifica desse povo pode também acabar.

Os motivos desta 'centralização' das línguas são evidentes.

Se virmos o passado recente a união e coesão politica dos PALOP's foi, em muitos casos, a língua comum.

Estas opiniões, que constam deste post publicado no blog ChinaSMACK, mostra que parece ser um facto irreversível o desaparecimento de muitas línguas e a provável criação de museus, como memória futura.

No caso do português felizmente parece termos o Brasil e os Países Africanos que podem dar uma renovação e dinâmica necessária para a sua sobrevivência futura.

O acordo ortográfico pode contribuir para isso, apesar da oposição de muitos linguistas e intelectuais do Portugal Continental.

 

publicado por RPF às 16:06

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9