27 Junho 2008

Ao ler o post de José Pacheco Pereira, no seu blog o ABRUPTO, fiquei ensandecido.

A descrição que faz é como se todos os europeus tivéssemos delegado nos Irlandeses a nossa 'vingança' sobre o Tratado de Lisboa.

Eu por mim não lhes deleguei a possibilidade de me representarem, creio só o ter feito aos Deputados do meu Distrito.

O que ele acaba por propor teria, para mim, lógica se :

- acreditasse que a democracia não é o governo da maioria mas sim o 'bloqueio das minorias'

- aceitasse que a democracia, e o seu processo de tomada de decisão, só pudesse acontecer por unanimidade

E  se o funcionamento da democracia portuguesa fosse idêntico (unanimidade e bloqueio da minoria).

Exemplo : Podíamos começar por ter um deputado por cada Concelho (ficámos com 324, que é pouco mais do que o actual, e sempre que algum votasse contra tudo voltava ao inicio - ou um modelo similar por Distrito).

Parcece ser um disparate, mas se for, porque não é ? : "Os irlandeses disseram “não” por eles e por todos os europeus", como se escreve. Eu não dei nenhum mandato aos Irlandeses para escolherem por mim.

 

publicado por RPF às 07:36

mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
14