19 Março 2009

Assiste-se a um debate sobre a diminuição dos salários, sejam os nominais sejam os reais, nestes últimos tempos em Portugal.

Eu entendo muito pouco de economia, porque acredito que é uma ciência social, e como tal muito sujeita às pessoas e às suas decisões.

No entanto tenho cá para mim que o problema não é dos simplesmente dos salários, sejam ele baixos ou elevados, mas sim do rácio entre as receitas e o custo da mão-de-obra.

É irrelevante que os salários sejam altos desde que o rácio receitas/custo da mão-de-obra seja sustentável e para isso há que produzir, e vender, produtos/serviços de maior valor.

O problema está nos dois factores da divisão (numerador e denominador) e não só num deles.

O grande problema é que o denominador tem a ver com : modelo de negócio, tecnologias, formação das pessoas e alinhamento com os objectivos e factores de sucesso da organização.

Estes pontos estão intimamente ligados à qualidade da gestão.

E este é o problema principal.

 

publicado por RPF às 09:15

mais sobre mim

ver perfil

3 seguidores

pesquisar
 
Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9