30 Setembro 2008

Tenho lido, assim como todos, nos últimos tempos o debate 'de lana caprina' sobre a paternidade do Magalhães.

É uma invenção portuguesa ou não? É um 'golpe' publicitário do Governo, ou não?, etc....

Cada vez que leio algo sobre o "Magalhães" assalta-me sempre as seguintes duvidas:

- quem inventou a possibilidade de 'o mais pesado que o ar' voar foi o Leonardo da Vinci, o padre Bartolomeu de Gusmão ou o Santos Drummond?

- quem inventou o Saturno V que levou o homem à lua foi uma invenção alemâ (Von Braun) ou americana (NASA)?

A resposta a estas perguntas não tem qualquer significado, excepto para os 'bota abaixo', dado que quem tirou proveito foi a BOEING, a McDonnel Doulas ou a AIRBUS, no 1º. caso, e a NASA no 2º.

Quero com isto dizer que a questão não está em quem inventou mas em quem tira proveito.

No caso do Magalhães o que se conseguiu foi transformar uma empresa, quase familiar, num dos maiores fabricantes de computadores da Europa, e quiçá do Mundo, bem como a 'massificação' da utilização dos computadores desde tenra idade, o que muitos outros perseguiam.

Se isto não é um sucesso, então o que é?.

 

publicado por RPF às 17:52
tags:

30 Setembro 2008

Verdade, hoje é o dia do meu aniversário.

Assim, e como o meu tempo vai ser dedicado à família e aos amigos, entendam que a produção vai ser baixa.

 

 

publicado por RPF às 07:49
tags:

29 Setembro 2008

Podem comprar o Magalhães, na FNAC, desde sábado.

Ainda não tenho nenhuma informação sobre a adesão à compra do portátil, que não serve só para crianças.

O único comentário que posso fazer é de que "os cães ladram, mas a caravana passa" e o impacto deste produto vai acontecer seja ou não um 'invento' português.

 

publicado por RPF às 20:43
tags:

29 Setembro 2008

Será a ganância o que faz mover o Mundo?.

Há quem acredite que sim e tenha bons argumentos para isso.

Na realidade vivemos numa sociedade de abundância, nunca fomos tão ricos como hoje, e de indivíduos insatisfeitos e mais preocupados, e invejosos, com o que os outros alcançaram do que com o que podem alcançar.

Este artigo, e este, mostram com alguma crueza que não são só os banqueiros (Lehman Brothers e AIG) que mostraram a ganância pelos resultados (lucros) a qualquer preço : "Bankers, pursuing more business and bigger bonuses, have granted loans to people who stood a snowball's chance in Hell of ever repaying them.". Eles são o espelho da sociedade que vivemos, "Greed is instinctive, not merely confined to the banking classes. Bankers operate in the acquisitive climate that we create. There's more envy than morality in the words of those who criticize bankers.".

Frases como : "Humans, it would seem, are programmed to want more, to buy more, and never to be satisfied." e "The poorest 40 percent of the world's population account for 5 percent of global income. The richest 20 percent account for three-quarters of world income.", mostram bem o estado a que isto (sociedade) chegou.

A conclusão também é significativa do desnorte das governações e das sociedades : "But not even the threat of global warming chaos resulting from greedy over-consumption of the planet's diminishing resources is likely to persuade any Western government to advise its citizens to settle for what they already have -- and think themselves lucky."

Este é o caminho para a solução.

 

 

publicado por RPF às 09:26

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9