31 Outubro 2008

Afinal estava enganado.

O meu post sobre a Rua Nacional 125, não corresponde, afinal, à realidade actual.

Já não há EN 125 entre a rotunda de Monte Gordo e Vila Real de Santo António.

Agora é a Rua (?) Salgueiro Maia.

Foi esta a informação que recolhi.

Será verdade?.

É que assim a EN 125 ficou mais pequena e já há mais 'legitimidade' em chamar-lhe rua nacional.

Parece que começa a ficar uma estrada que liga várias ruas, ao longo do seu traçado.

Assim ainda acaba por desaparecer.

 

 

 

publicado por RPF às 07:25

30 Outubro 2008

Uma forma de descrever a crise financeira.

 

 

Fica 'mais leve' com o humor típico dos britânicos, mas não deixa de ter sido assim.

publicado por RPF às 10:52

30 Outubro 2008

Todos temos ouvido muitas vezes que o uso da Internet é potencialmente perigoso.

O Sr. Moita Flores deu-lhe, na televisão, um anátema de 'terrorista', em especial aos blogs.

Ora, é isso que acontece?.

Não, só a falta de controlo e o seu ensino pode levar a tal.

Todos nós, pais e professores, nos demitimos de ensinar a utilizar, seja na sua componente lúdica (a mais facilmente transmitida entre os jovens), seja na sua componente de informação e saber.

E este é um aspecto importante.

Descobri, no Youtube, este vídeo em que o Prof. Carlos Fiolhais, 'ensina' a utilização da Internet , e dos blogs, e as suas potencialidades na aprendizagem, na informação e mesmo no saber.

Vejam:

 

Agora podem mostrar este vídeo, mesmo nas escolas (sempre temos oportunidades de levar os intelectuais e cientistas relevantes a todos os lugares do País), e começar a incentivar a utilização da Internet para informação e saber, paralelamente à comunicação.

publicado por RPF às 07:50

29 Outubro 2008

Devemos desvalorizar a desigualdade existente na partilha da riqueza?

Pessoalmente penso que não, até porque quanto menor for a desigualdade nos rendimentos menos necessidade há de efectuar a sua redistribuição, em dinheiro, podendo o Estado centrar-se na melhoria dos serviços públicos e, eventualmente, reduzir os impostos.

Após a divulgação dos dados, pela OCDE, sobre as desigualdades nos rendimentos existentes nos vários Países e em que é apontada, vi agora este artigo, de Freek Vermeulen, que refere um estudo de Matt Bloom que efectuou um estudo sobre o desempenho individual e colectivo, nas equipas de basebal, comparativamente com as desigualdades de remuneração dos jogadores.

Concluiu que quanto maior a desigualdade menor é o desempenho individual e da equipa o que pode apontar para que a diferença de remuneração seja um factor de desmotivação em vez de motivação.

Poderemos extrapolar para uma empresa, estas conclusões?.

Se sim então já temos uma via para melhorar o desempenho das nossas empresas : 'diminuir o fosso das remunerações mantendo a massa salarial'.

É possível? SIM.

 

 

 

 

publicado por RPF às 06:03

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9