03 Novembro 2008

Lembram-se da Dinamarca do seu referendo sobre a entrada no EURO?.

Eu lembro-me como também dos argumentos bem como da concordância mostrada por alguns dirigentes políticos, na altura.

Foi por muitos apontado como uma decisão boa. Até há pouco tempo ouvi, e li, quem argumentava que se ainda tivéssemos o escudo poderíamos responder melhor, em termos económicos, a esta crise. Bastava desvalorizar o escudo para aumentar as exportações e diminuir as importações melhorando, pois, o saldo da balança comercial.

Parecia uma boa opção.

Mas não é que agora, e face à crise actual, a Dinamarca encara, como salvação, a entrada no EURO como garantia de funcionamento do seu sistema financeiro e económico.

Afinal quem tomou a melhor decisão? Quem entrou para o EURO por livre iniciativa ou quem quer entrar para resolver os problemas que achava nunca teria?

Este artigo, do New York Times, mostra bem o que referi.

 

publicado por RPF às 07:18

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9