22 Janeiro 2009

O que tem formado, a maioria das vezes, e caracterizado um povo ou uma Nação é a língua e a sua cultura própria.

O eventual desaparecimento de uma língua terá consequência no povo que a falava?.

Claro que sim. A identidade especifica desse povo pode também acabar.

Os motivos desta 'centralização' das línguas são evidentes.

Se virmos o passado recente a união e coesão politica dos PALOP's foi, em muitos casos, a língua comum.

Estas opiniões, que constam deste post publicado no blog ChinaSMACK, mostra que parece ser um facto irreversível o desaparecimento de muitas línguas e a provável criação de museus, como memória futura.

No caso do português felizmente parece termos o Brasil e os Países Africanos que podem dar uma renovação e dinâmica necessária para a sua sobrevivência futura.

O acordo ortográfico pode contribuir para isso, apesar da oposição de muitos linguistas e intelectuais do Portugal Continental.

 

publicado por RPF às 16:06

22 Janeiro 2009

Este artigo do Irish Times mostra, para quem ainda tinha duvidas, que a supervisão do sistema financeiro não teve a eficácia que se esperava.

Lá como cá.

De qualquer modo este artigo poderia ter sido escrito por qualquer membro da oposição, em Portugal, porque não deslustraria.

Não resolvia nada, como nada foi resolvido nas suas épocas de Governo (de outros nem consigo falar porque ainda não mostraram o que valem) mas fica bem na fotografia.

 

publicado por RPF às 08:57

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9