28 Janeiro 2009

Eu sei, porque tenho ouvido as noticias, que o tema do momento em Portugal é o caso Freeport.

Pois, mas em Portugal os temas do momento não passam do espectáculo, e especulação mediática, pelo que não dedico a este caso 1 segundo do meu tempo enquanto não tiver dados concretos, indicados por quem o deve fazer, sobre o assunto.

Querem ver porque falo em 'espectáculo mediático'?.

- Há alguns meses atrás eram os nascimentos nas ambulâncias consequência do facto de se terem ajustados os meios

- Depois veio a 'onda' da insegurança com os assaltos a bancos, ourivesarias, bombas de gasolina, etc....

- a seguir foi o ....

Pois, só duram uns dias, o que mostra a consequência da nossa informação e a 'vontade' que têm de ajudar a mudar as coisas.

Já alguém se lembra de que houve uma guerra no Médio Oriente durante 3 semanas?

Desde que a guerra foi 'dada como concluída' já viram alguma peça sobre o tema?.

"The show must go on", este é o lema da nossa informação.

 

publicado por RPF às 16:24
tags:

28 Janeiro 2009

Como somos 'fracos' a avaliar seja o que for, não está na nossa formação base, necessitamos sempre que outros o façam por nós e que sejam eles a transmitir 'as boas ou más novas'.

Por tradição, ou será por formação, só acreditamos nas 'más novas'.

No entanto, ás vezes, somos surpreendidos, como no caso da reforma do ensino (em especial o ensino básico) e somos elevados a exemplo mundial.

Ora este relatório, que pode ser lido aqui, da OCDE deita por terra os argumentos daqueles que 'defendem uma escola publica de qualidade' e que têm sido os entraves a essa modernização. Já nem falo daquilo que deveríamos estar a discutir, como se refere também neste relatório, que é a autonomia curricular e o modelo de gestão na 'nova escola'.

Ficamo-nos pela "discussãozita" corporativa dos 'direitos adquiridos'.

 

publicado por RPF às 15:34

28 Janeiro 2009

Numa altura em que as televisões voltam a falar do assunto (infelizmente deve ser coisa para 2 dias, depois o espectáculo acaba) vale a pena pena ler dois relatórios do Observatório das Desigualdades que mostram do que estamos a falar e como temos vindo a evoluir.

Os relatórios podem ser lidos aqui e aqui.

Infelizmente o espectáculo mediático impede que se vá mais além e se discuta de uma forma aberta o problema, quais as suas causas e que medidas tomar para os corrigir (bem como o tempo necessário para atingir esses resultados).

É a norma em Portugal, falar sem discutir e avançar em soluções.

Este tema deveria levar a um acordo vasto sobre os objectivos, medidas e resultados a tingir, que fosse independente de quem governa, porque é um problema que não se resolve 'por decreto' mas tem um tempo para a sua resolução.

publicado por RPF às 07:59
tags:

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9