29 Maio 2009

A importância e necessidade de alterarmos o paradigma da energia suportada em 'combustíveis fósseis' e sua substituição por fontes renováveis, parece que tem pouca margem de contestação tendo como base as alterações climáticas.

No entanto uma outra vertente de análise tem vindo a 'abraçar' a contestação às energias verdes, e que é a sua capacidade de 'destruir empregos líquidos' e 'ser mais cara do que a actual'.

Será assim?. Em minha opinião, não.

No entanto nada melhor que 'encarar' os dois pratos da balança e ouvir os argumentos de ambos os lados.

Este artigo de Vanessa Cárdenas (do Center for American Progress) pretende mostrar, tendo como base o modelo energético espanhol, que é a energia do futuro e para o futuro económico. Já em contraponto este relatório de Gabriel Calzada Álvarez (da Universidad Rey Juan Carlos, via The Heritage Foundation)  aponta para um cenário muito diferente onde a economia sairá 'prejudicada'.

Para formar opinião é indispensável recolher informação e ouvir as duas partes. É isso que recomendo.

publicado por RPF às 10:22

mais sobre mim

ver perfil

3 seguidores

pesquisar
 
Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9