29 Maio 2009

A recusa dos credores em transformar a divida em capital social (transformarem-se em accionista) e que permitiria aumentar os capitais próprios, diminuir o passivo e aumentar a solvabilidade, deu a 'machadada' final na existência da GM.

Vai assim terminar uma das empresas de maior sucesso num Mundo que já não existe.

A capacidade de adaptação, das empresas, ás alterações da sociedade e das suas necessidades é o factor fundamental de sustentabilidade, não a sua dimensão nem o seu passado.

A flexibilidade, em ttodos os factores da produção dos bens ou serviços, começa a ficar patente como um factor determinante.

Mesmo nós temos de nos questionar o que queremos ter no futuro, estabilidade no factor trabalho ou empresas flexíveis em busca do sucesso?.

 

publicado por RPF às 13:30

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9