16 Dezembro 2009

Os agricultores referem que os preços que lhes são pagos pelos produtos agrícolas não têm nenhuma relação com os preços que são pagos pelos consumidores finais no comércio.

Essa é também a vox populi : os intermediários, que nada produzem, ficam com os lucros que deveriam estar nos produtores. É uma exploração dos produtores e dos consumidores.

Mas será bem assim?

Será que se a distribuição não existisse e o produtor tivesse que ir 'de porta em porta' à procura das necessidades dos clientes e vender o produto, conseguiria melhores preços e teria custos mais baixos? E se tivesse que esperar que os clientes fossem à sua produção para adquirir os produtos de que necessitavam, o produtor conseguiria melhor preço? e o consumidor?

Talvez ambos piorassem.

A distribuição é indispensável como agregadora da oferta e 'ponto de encontro' entre quem tem o produto para vender e quem tem a necessidade desse produto diminuindo o custo da oferta e o custo da procura.

Este artigo, "Señores agricultores: no culpen a los intermediarios", de Juan Ramón Rallo , publicado na LiberdadDigital, mostra este tema com clareza, controverso mas claro.

publicado por RPF às 11:34

mais sobre mim

ver perfil

3 seguidores

pesquisar
 
Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11

18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31