04 Setembro 2008

Já anteriormente tinha falado sobre a China e o seu 'aparecimento' na cena mundial.

Agora descobri este artigo (que pode ser lido na integra aqui) no Blog do Banco Mundial , sobre a China tendo como ponto de partida a cerimónia de encerramento dos Jogos Olimpicos de 2008.

Neste artigo defende-se que com os Jogos se iniciou uma era multipolar na economia e politica mundial com o 'pedido, da China, por respeito e igualdade de tratamento nas questões internacionais'.

O que é inegável é que a China se apresentou como uma grande potência internacional em termos politicos e conómicos (ler artigo do Banco Mundial sobre a pobreza).

Por outro lado as economias emergentes vão tentar projectar-se através de eventos e competições desportivas mostrando as suas capacidades e a vontade de 'estarem em cena'.

Veio-me à lembrança que a UE, que continua a ser um gigante económicamnte (foi a génese da sua constituição) também se poderia ter apresentado como tal (já que não o consegue na cena politica) através do desporto apresentando-se com uma equipa unica.

Porque não o fez?.

Teria sido a grande vencedora dos Jogos, "And while the Americans and Chinese can be justifiably proud of their medal totals, don’t forget that the member states of the EU won vastly more medals and gold medals than either of those countries. (My informal count as of mid-day Friday was that EU states had won 234 medals including 74 gold.)". (do artigo acima referido).

Mais uma vez não se consegue afirmar pelos nacionalismos 'parolos'.

Foi uma oportunidade perdida. Quantas mais se vão perder?

 

 

 

 

 

publicado por RPF às 08:27

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9