14 Setembro 2008

Ontem num bar e em conversa com um casal amigo respondi, a uma pergunta que me foi feita, "Está na terra".

O ar que esse meu amigo quando disse "eu não tenho terra" mostrou-me que a concentração de pessoas no litoral, em especial nos grandes centros urbanos, nos desenraizou.

Para mim a 'terra' é um espaço, de infância, e onde ainda tenho ligações (os avós, pais ou irmãos que lá moram ou onde dispomos de habitação e lembranças).

Fiquei triste ao vir-me à lembrança a minha juventude e os locais que ainda frequento.

Fiquei triste por ver que a «terra' é algo que começa a não existir para a grande maioria das pessoas.

Fiquei contente porque eu, e os meus filhos, ainda têm uma terra onde voltar e 'recarregar as baterias para a vida nas grandes urbes'.

 

 

publicado por RPF às 06:28
tags:

mais sobre mim

ver perfil

3 seguidores

pesquisar
 
Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9