21 Setembro 2008

Este artigo do Seth Godin's Blog  que óbviamente se refere às empresas fez-me pensar que podemos aplicá-lo às autarquias desde que assumamos os seguintes pressupostos:

1. A Vereação é o Conselho de Administração da organização

2. Os munícipes são accionistas que elegem esse Conselho

3. Os clientes, para além dos próprios accionistas, são os que buscam no Conselho uma mais valia (férias, investimento, propriedade, etc...)

Esta forma de olhar para a acção das autarquias possibilita, como diz Seth Godin, fazer as seguintes perguntas, como forma de avaliação do seu trabalho:

- Qual a nossa vantagem competitiva? (o que nos diferencia dos outros com ofertas similares)

- Ela é real ou é um 'sonho'? (é visto como um valor apreciável, pelos clientes)

- Quanto vai durar? (o tempo necessário para a concorrência apresentar o mesmo valor é curto ou elevado)

-  A concorrência pode copiá-la? (ex. não é fácil, barato e demora anos a imitar o complexo desportivo de Vila Real de Santo António ou de Rio Maior)

- Essa vantagem está em consonância com o mercado que pretende comprar? (estamos a oferecer aquilo que os clientes estão desejosos de comprar)

- Esta vantagem é suficiente para ultrapassar os custos de mudança?. (o valor que estamos a dar faz com que as pessoas mudem de A para nós)

Isto é que é 'um sonho' no tempo actual

 

 

publicado por RPF às 07:58

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9