22 Setembro 2008

A frase é muitas vezes utilizada e, em muitos casos, pouca vezes entendida e, menos ainda, praticada.

Seria fácil falar do conflito de interesses entre a Administração Publica, Empresas Publicas, Autarquias e Poder Central com as empresas e sectores privados, mas não é sobre esse aspecto que pretendo desenvolver.

Também há conflitos de interesses na relação entre empresas no desenvolvimento dos seus negócios, e esta parte é muito pouco valorada mas pode ter um impacto significativo nas empresas e mesmo na relação que existe entre elas, o mercado e os seus concorrentes.

Este post , do Prof. Freek Vermeulen, que li recentemente, mostra bem o que pode acontecer nas áreas de consultoria e bancárias (aqui em especial porque os dados são suportados num estudo realizado na London Business School).

Nestes casos estamos a falar de sectores onde existe uma grande concentração, em termos nacionais e mundiais, e de empresas que também estão num negócio competitivo.

A minha duvida é se ajudam a tomar decisões deixando que cada um dos seus clientes se confronte com os concorrentes no 'espaço do mercado' com as suas próprias capacidades ou se tomam 'partido', ajustando assim o mercado e 'riscando' empresas, seguindo a sua própria lógica de negócio e estratégia particular.

Outro dos aspectos que podem ter impacto é o nível de intervenção no processo de tomada de decisão dos seus clientes é o facto de  correrem o risco de 'normalizarem' todas as empresas.

No limite, fazem escolhas ou deixam essa liberdade ao mercado?

 

 

publicado por RPF às 13:06

mais sobre mim

ver perfil

3 seguidores

pesquisar
 
Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9