29 Outubro 2008

Devemos desvalorizar a desigualdade existente na partilha da riqueza?

Pessoalmente penso que não, até porque quanto menor for a desigualdade nos rendimentos menos necessidade há de efectuar a sua redistribuição, em dinheiro, podendo o Estado centrar-se na melhoria dos serviços públicos e, eventualmente, reduzir os impostos.

Após a divulgação dos dados, pela OCDE, sobre as desigualdades nos rendimentos existentes nos vários Países e em que é apontada, vi agora este artigo, de Freek Vermeulen, que refere um estudo de Matt Bloom que efectuou um estudo sobre o desempenho individual e colectivo, nas equipas de basebal, comparativamente com as desigualdades de remuneração dos jogadores.

Concluiu que quanto maior a desigualdade menor é o desempenho individual e da equipa o que pode apontar para que a diferença de remuneração seja um factor de desmotivação em vez de motivação.

Poderemos extrapolar para uma empresa, estas conclusões?.

Se sim então já temos uma via para melhorar o desempenho das nossas empresas : 'diminuir o fosso das remunerações mantendo a massa salarial'.

É possível? SIM.

 

 

 

 

publicado por RPF às 06:03

mais sobre mim

ver perfil

3 seguidores

pesquisar
 
Outubro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9