26 Janeiro 2010

Será que o Chilre é um exemplo para Portugal.

Mesmo que achemos que não é ele toma-nos como exemplo para as metas que pretende atingir, pelo menos no PIB/Per Capita.

Mas há lições que as forças politicas portugueses, e mesmo cada português individualmente, poderá retirar do trajecto do Chile.

Este artigo, El Triunfo de Piñera, de Mário Vargas Llosa, no El País, deve ser lido com atenção e depois muito 'pensado'.

Certamente encontraremos aqui um percurso, politico e económico, de sucesso cuja face inicial tem parecenças com o nosso.

Ãssim aprendamos a lição com o exemplo 'vivido' dos outros.

 

 


23 Junho 2009

Vale a pena ler e meditar sobre este artigo ; El socialismo como problema europeo, publicado pela Fundación Burke.
Acima de tudo, depois de ler, meditar sobre o que lá está dito, independentemente da nossa concordância ou discordância.

publicado por RPF às 10:09

10 Junho 2009

Esta foi a frase que Obama mais utilizou no seu discurso no Cairo.
A análise desse discurso é feita de uma forma serena e lúcida, neste artigo, por Tariq Ramadan.
Onde mostra a diferença entre o Presidente anterior, dos EUA, e o actual. os problemas com que o mundo árabe se debate na sua relação com os EUA e Israel e as alterações que os paises, de maioria muçulmana, têm de fazer para assumir um papel neste Mundo novo sem perder as suas caracteristicas históricas e culturais.
No limite os lideres de qualquer organização, seja politica, empresarial, militar, sem fins lucrativos, associações, etc..., são avaliados não pelo que dizem mas pelas suas atitudes, comportamentos e decisões que tomam. È por isso que relevamos a coerência entre o discurso e a acção. Agir de acordo com o que dizemos porque o que fica é o que fazemos, e não o que dissémos.

publicado por RPF às 15:15

30 Maio 2009

As ultimas eleições naquela que é a maior democracia do Mundo, trouxeram resultados que surpreenderam os próprios analistas, com a vitória expressiva do Partido do Congresso.

É a primeira vez que o povo da Índia dá um mandato claro, de governo, a um partido.

Neste artigo, da Newsweek, Fareed Zakaria mostra bem as tensões existentes numa democracia com tantas diferenças mas que foi capaz de dar sinais de vitalidade.

Vitalidade essa que muitas democracias ocidentais não estão a ser capazes de mostrar essencialmente por duas doenças que as assolam : o populismo, que inibe as reformas fundamentais em termos sociais, económicos e de governação, e o medo do terrorismo e da imigração, que facilitam o suporte politico a argumentos securitários e de isolamento.

Não estaremos, também em Portugal, a sofrer tempos deste tipo?.

publicado por RPF às 09:15

mais sobre mim

ver perfil

3 seguidores

pesquisar
 
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
16
17

18
19
20
21
22
23
24

26
27
28
29
30