22 Setembro 2008

A politica externa americana, nos últimos 50 anos, tem sofrido de uma esquizofrenia exagerando os perigos e ameaças.

Neste post, Fareed Zakaria mostra as diferenças de 'realismo' e percepção do mundo actual, entre Obama e Mcain, realçando as várias interpretações, que ao longo da sua história recente, levaram à definição da politica externa americana e antevê qual ela poderá ser no futuro com a eleição de um ou de outro.

A conclusão é de que "Rhetoric about transcendent threats and mortal dangers grips the American imagination. But it also twists U.SS. foreign policy in ways that can prove
to be extremely costly to the country and the world."

 

 

 

publicado por RPF às 13:34
tags:

22 Setembro 2008

A frase é muitas vezes utilizada e, em muitos casos, pouca vezes entendida e, menos ainda, praticada.

Seria fácil falar do conflito de interesses entre a Administração Publica, Empresas Publicas, Autarquias e Poder Central com as empresas e sectores privados, mas não é sobre esse aspecto que pretendo desenvolver.

Também há conflitos de interesses na relação entre empresas no desenvolvimento dos seus negócios, e esta parte é muito pouco valorada mas pode ter um impacto significativo nas empresas e mesmo na relação que existe entre elas, o mercado e os seus concorrentes.

Este post , do Prof. Freek Vermeulen, que li recentemente, mostra bem o que pode acontecer nas áreas de consultoria e bancárias (aqui em especial porque os dados são suportados num estudo realizado na London Business School).

Nestes casos estamos a falar de sectores onde existe uma grande concentração, em termos nacionais e mundiais, e de empresas que também estão num negócio competitivo.

A minha duvida é se ajudam a tomar decisões deixando que cada um dos seus clientes se confronte com os concorrentes no 'espaço do mercado' com as suas próprias capacidades ou se tomam 'partido', ajustando assim o mercado e 'riscando' empresas, seguindo a sua própria lógica de negócio e estratégia particular.

Outro dos aspectos que podem ter impacto é o nível de intervenção no processo de tomada de decisão dos seus clientes é o facto de  correrem o risco de 'normalizarem' todas as empresas.

No limite, fazem escolhas ou deixam essa liberdade ao mercado?

 

 

publicado por RPF às 13:06

subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

3 seguidores

pesquisar
 
Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9