18 Outubro 2008

Enquanto nos entretemos com a nossa riqueza, sim somos ricos comparativamente com outros, estamos despreocupados com os que não têm aquilo que achamos essencial. É verdade, há quem nunca venha a ter uma percentagem insignificante do que temos hoje.

E o olhar para o nosso 'umbigo' é preocupante porque nos esquecemos de ajudar quem mais necessita, ajudando nas condições mínimas e ao mesmo tempo apoiando a criação de condições que levem outros povos à democracia liberal e à riqueza.

Este alerta do Banco Mundial devia-nos preocupar mais do que se o imposto dos carros vai aumentar ou diminuir.

Este 'abandono' mostra bem o estado de egoísmo a que chegámos, desprezando quem nada teve a ver, nem nada ganhou, com a situação actual.

 

publicado por RPF às 12:33

18 Outubro 2008

A tecnologia destrói as tradições?

Sim e não.

O que a tecnologia faz é transformar os negócios e a forma como são feitos e dirigidos.

Lembro-me sempre de que a 10 metros da minha casa, quando eu era criança, havia um ferrador. lembram-se do que era?.

Com o advento dos carros e a transferência da utilização dos cavalos, seja no trabalho seja no transporte, e a sua transição para 'um luxo' que era ter um cavalo, o seu negócio foi empobrecendo até acabar.

Havia algo a fazer? Era possível travar o progresso da sociedade nesses domínios? Deveríamos ter dado subsídios para manter os ferradores?

A minha resposta é NÃO.

E hoje com as alterações tecnológicas que estão a acontecer, deveremos tentar manter industrias obsoletas?.

A minha resposta continua a ser NÃO.

 

 

 

 

publicado por RPF às 00:15

subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

3 seguidores

pesquisar
 
Outubro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9