28 Novembro 2008

Sem comentários.

Para ler e meditar, nos tempos que correm.

 

"A sociedade portuguesa ainda hesita em distinguir o mérito, em premiar quem sobressai. Resiste a sair do pântano da uniformidade e indiferença, onde todos, os melhores e os piores, são tomados e tratados como iguais.

......

A nossa escola não reconhece como devia a excelência. Vale tanto aquele professor que <<facilita a todos a inteligência das verdades já descobertas>> como um outro que se limita a cumprir o ponto, debitando monotonamente programas desactualizados.

........

Um estudo efectuado pela Sociedade Portuguesa de Fisica e de Quimica com o apoio do Instituto de Inovação Educacional e da Fundação Gulbenkian pôs precisamente o dedo na ferida num inquérito a 1.500 professores de Fisica e Quimica, a maioria reconhceu, não estar preparado para ensinar os temas cientificos maiores do século XX.

 

Carlos Fiolhas in 'A coisa mais preciosa que temos'.

.


publicado por RPF às 08:58

27 Novembro 2008

Já conseguimos enviar uma sonda para o espaço.

Tal feito foi conseguido pela Departamento de Engenharia de Electrónica e de Computadores da FEUP e teve a colaboração da Agência Espacial Europeia (ESA),.

As experiências cientificas a fazer foram preparadas por estudantes de Universidades de Espanha, Bélgica e Suécia.

Este é o vídeo dessa experiência:

 

 

E agora o que mais vamos conseguir fazer?.

Creio que este foi só o primeiro passo.

 

publicado por RPF às 10:16

27 Novembro 2008

... continuado daqui.

 

Após a explicação sobre a necessidade de maior envolvimento dos pais e da sociedade na escola, Barack Obama refere que as medidas de reforma a serem tomadas têm obstáculos:

 

publicado por RPF às 09:56

26 Novembro 2008

Já não sei qual a situação mais preocupante, se são os ataques ou se é a solução que parece ser encontrada.

Como se pode ler neste artigo da Spiegel OnlLine International.

No entanto, a situação actual, face aos problema que pode causar ao comércio internacional (pelo bloqueio da principal passagem para Ocidente, é algo que pode vir a criar instabilidade nos preços de algumas matérias essenciais para o Ocidente.

temos de manter uma vigilância activa sobre esses locais para garantir o livre comércio internacional.

A solução não pode passar pela utilização de mercenários, não sujeitos a qualquer lei internacional, mas sim pelas Organizações Internacionais que podem garantir, e assegurar, a livre circulação dos bens.

 

publicado por RPF às 11:00
tags:

subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

3 seguidores

pesquisar
 
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9