25 Janeiro 2010

Esta é uma pergunta simples mas que tem uma respostas complexa.

Devermos apoiar as industrias/sectores tradicionais (aquelas que existem há tantos anos) ou novos sectores emergentes?

No debate, em Portugal, existem defensores de cada uma delas e até uma 3ª via que fala em congregar os dois aspectos.

Eu não tenho qualidades de adivinho sobre o futuro pelo que dificilmente encontrarei uma resposta simples para essa questão.

No entanto tenho uma opinião sobre o sector 'ideal' em que qualquer empresa gostava de trabalhar (seja ele local, regional, nacional ou internacional)-

É aquele em que:

 

- existe um baixo numero de concorrentes, num mercado em crescimento, com grande diversidade de produtos, estratégias e objectivos diversos
- os custos fixos são baixos e com grande dificuldades dos clientes mudarem de fornecedor, devido a terem custos elevados, e grande facilidade de abandono/fecho do negócio
- as tecnologias utilizadas são avançadas no sector e a industrias potencialmente substitutas estão menos evoluídas tecnologicamente e nos processos
- há um numero grande de fornecedores disponível e para os quais o comprador é importante, os produtos são de baixa importância para o comprador ao mesmo tempo que existem vários produtos alternativos e com baixos custos de mudança
- Os clientes compram os produtos, com grande diferenciação, em pequenas quantidades, sem sensibilidade ao preço e com fraca informação sobre alternativas de mercado
- as barreiras à entrada de novos concorrentes são grandes, seja por dificuldades de capital, de tecnologia, de experiência, custos para os clientes na mudança ou de acesso a canais de distribuição

 

Se a este sector/sub sector ideal acrescentarmos a existência de uma vantagem competitiva dificilmente inigualável; seja por factores climatéricos especiais, factores biloógicos especificos, tecnologias, conhecimentos e inovação dificilmente copiáveis, etc...) teremos o cenário ideal para a criação de valor, e consequentemente, aumento de margens, para uma qualquer empresa.

Em todos os sectores/sub sectores/regiões existirão, certamente, caracteristicas especificas que podem ser utilizadas como vantagens competitivas de longo prazo que levarão ao aumento da riqueza.

Concluindo, quais são esses sectores?

A resposta vale um milhão de euros, ou um grande negócio.

 

 

publicado por RPF às 10:39

23 Janeiro 2010

No Expresso está este artigo assinado por Luis Todo Bom que mostra muita da opinião que tenho sobre as PME's e que já abordei em vários posts neste blog.

Vale a pena ler o artigo, na integra, e meditar sobre ele.

publicado por RPF às 10:40

22 Janeiro 2010

"Se continuarmos a fazer as coisas da mesma maneira, como até aqui, porque é que deveremos esperar resultados diferentes, no futuro"

 

Tenho muitas vezes lido frases similares oriundas de vários quadrantes, desde a politica à economia.

Esta frase, para além de nos fazer a todos meditar e pensar, é especialmente dedicada aos responsáveis pelas micro e 'pequenas' empresas espalhadas pelo País.

Nada vai ficar na mesma, depois deste abalo financeiro e económico, e é preciso agir de uma forma diferente daquela que temos utilizado até aqui.

Novos desafios, novas capacidades.

 


21 Janeiro 2010

O tema actual de como diminuir o numero de desempregados é aquele que mais tem sido discutido nos últimos tempos em Portugal, como em quase todos os países-

A forma parece simples e básica

1. estimular a procura de produtos/serviços : o problema é definir qual a procura mais adequada p+ara a economia a longo prazo? Como colocar mais dinheiro no bolso das pessoas sem diminuir os impostos o que poderá acarretar outras consequências?

2. aumentar o numero de funcionários públicos : em alguns sectores como o ensino, saúde, etc seria uma forma de melhorar o serviço à comunidade, mas como fazê-lo sem aumentar o deficit do Estado?

3. promover que as empresas privadas contratem mais empregados : subsidiar algumas tipologias de emprego que favoreçam a competitividade futura? flexibilizar a legislação laboral? e qual o limite da subsidiação?

Respostas simples que levantam outras questões que integradas são complexas.

Vejam este filme do Center for American Progress que elucida, melhor do eu:

 

 

publicado por RPF às 10:52

subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

3 seguidores

pesquisar
 
Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
16

17

24
30

31